Amritsar, Punjab – 7 coisas para fazer na cidade do Templo Dourado

Amritsar, no estado indiano de Punjab, abriga o famoso “Templo Dourado” – o centro espiritual do sikhismo, que é uma das religiões mais importantes da Índia.  Assim, a cidade atrai peregrinos sikhs do mundo inteiro – e também atrai muitos turistas indianos e estrangeiros.  Então, o que tem para fazer em Amritsar?

1. Visitar o Templo Dourado

Qualquer lista de coisas para ver em Amritsar tem que começar com o Templo Dourado – é o que leva todo mundo para a cidade.  O Templo Dourado, oficialmente chamado de Harmandir Sahib, é um gurdwara (templo sikh) – o mais importante do sikhismo.  É o lugar mais sagrado da religião – e é importante para todo adepto da religião sikh fazer uma peregrinação para este templo ao menos uma vez na vida.

Mas não é só sagrado – o templo também é lindo.

templo dourado

templo dourado a noite

Feito de mármore e coberto de ouro, o templo é situado no meio de uma piscina tranquila que também é sagrada – muitos peregrinos se banham nas suas águas.

O templo também oferece hospedagem de graça em dormitórios para peregrinos e outros visitantes, e também oferece refeições de graça (chamado de langar), para qualquer pessoa de qualquer religião.  Comer com os fiéis sikhs na grande sala comunal é uma experiência muito legal.

langar

O Templo Dourado é o centro da vida da cidade de Amritsar e da religião sikh – e quem visita a cidade, seja peregrino ou turista, vem direto para cá.

(Em outro post, vou falar mais sobre o Templo Dourado, e dar todas as dicas que você precisa para uma visita legal.)

2. Comer comida panjabi!

A comida panjabi é famosa no mundo inteiro – de fato, muitos dos pratos indianos mais famosos são da região de Punjab.  Comer a deliciosa comida panjabi é um ponto alto de qualquer visita para Amritsar.

Além dos pratos e alimentos da região que são famosos no mundo inteiro (naan, butter chicken, dal makhani, etc.), tem uns pratos que só são comuns aqui.

Em Punjab, sarson da saag (um molho feito de folhas de mostarda) com makki di roti (um tipo de pão achatado de milho) é considerado um dos pratos mais tipicamente panjabis.

sarson da saag com makki di roti

Kulcha é um tipo de pão que se acha em vários cantos no subcontinente indiano, sobretudo em Punjab – mas os kulchas recheados de Amritsar são especialmente famosos.  O kulcha geralmente é servido quente, direto do forno, com um pedaço de manteiga derretendo em cima e acompanhado por grão de bico em um molho.  Procure o famoso kulcha de Bhai Kulwant Singh, em um beco bem perto do Templo Dourado.

kulcha

Kesar da Dhaba, apesar de ser um restaurante bem simples e um pouco difícil de achar, é provavelmente o lugar mais famoso para comer comida típica panjabi na cidade.   Os 4 restaurantes da rede do Brothers Dhaba também são populares.  Só tem opções vegetarianas na cidade antiga ao redor do Templo Dourado – mas para os pratos panjabis tradicionais de carne (tem muitos!), é só visitar a cidade nova.

3. Comprar sapatos tradicionais punjabis

Se quiser comprar um presente ou uma lembrança em Amritsar, os sapatos tradicionais de Punjab, chamado de jutti, são uma opção popular.

jutti

Muitos jutti são lindos, e é possível achar um par em apenas 250 rúpias indianas (uns 15 reais)!  As ruas ao redor do Templo Dourado são cheias de lojas vendendo jutti – além de roupas indianas, tecidos, e muito mais.

loja de jutti

4. Visitar a fronteira de Wagah

Eu já passei por muitas fronteiras internacionais na minha vida – já visitei 70 países pelo mundo inteiro, e já passei pela migração e alfândega indiana mais de 30 vezes! – e eu posso lhes assegurar que existem pouquíssimas regiões fronteiriças que são interessantes para turistas.  Mas a fronteira entre Índia e Paquistão em Wagah, localizada a uns 30 quilômetros de Amritsar, é uma exceção.  Por quê?

Para quem não sabe, a Índia e o Paquistão estão basicamente em um estado de “paz fria”.  Os indianos e os paquistaneses são inimigos desde 1947, quando a colônia britânica da Índia foi dividida em duas para criar os novos países de Índia e Paquistão.  (A “paz fria” até fica “quente” ás vezes com escaramuças militares na região de Caxemira – um território que está atualmente dividido entre os dois países, mas que os dois reivindicam na sua totalidade.)  Por muitas décadas depois da independência dos dois países, Wagah era o único lugar para passar entre eles.  A fronteira está aberta por apenas umas seis horas por dia – e todas as tardes, desde faz muitos anos, os exércitos dos dois países comemoram o fechamento da fronteira com um grande e elaborado espetáculo!

wagah border

Nesta cerimônia, cada país tenta mostrar o poder do seu exército, com grande pompa e ostentação – mas no mesmo tempo, a cerimônia simboliza as possibilidades de colaboração e cooperação entre os dois países inimigos.  Os soldados desfilam (quase “dançam”), fecham os portões, arriam as bandeiras – tudo muito bem coreografado!

Tantas pessoas (ás vezes milhares) visitam a fronteira todo dia só para ver a cerimônia que já construíram grandes arquibancadas para os espectadores!   Apesar de estar localizado fora da cidade de Amritsar, é muito fácil chegar – pode ter certeza que, nas ruas perto do Templo Dourado, você vai ser abordado na rua por gente chamando “Wagah border, Wagah border, Wagah border!”, oferecendo táxis compartilhados (ou particulares) para ver a cerimônia na fronteira.

5. Escapar da multidão no Durgiana Temple…

Enquanto mais de 100,000 pessoas visitam o Templo Dourado por dia (mais do que o Taj Mahal!), tem outro templo em Amritsar que é até meio parecido – e quase vazio em comparação!

durgiana temple

Localizado a uns dois quilômetros do Templo Dourado, o Durgiana Temple é um templo hindu, não um templo sikh – mas o complexo é bem parecido ao complexo do Templo Dourado.  Aqui também, tem um “templo dourado” (feito de mármore e coberto de ouro), situado no meio de uma piscina grande.  Mas pouquíssimos daqueles peregrinos e turistas no famoso Templo Dourado visitam este templo tranquilo também!

O centro de Amritsar é muito caótico, e o Templo Dourado fica lotado sempre – mas para ver um templo lindo (e muito parecido) com bem menos gente ao seu redor, é só procurar o Durgiana Temple!

6 … ou no Jallianwala Bagh

Bem perto do Templo Dourado é um parque tranquilo que tem importância histórica.  Hoje em dia, o Jallianwala Bagh é um espaço verde.  Mas em 1916, foi o cenário de um grande massacre.  Um oficial militar britânico mandou atirar em uma multidão indiana que tinha se reunido aqui, matando centenas de pessoas – ainda dá para ver as marcas das balas nos muros, e o poço em que muitos pularam para tentar escapar dessas balas.

Depois desse trágico evento histórico, um monumento foi construído aqui, e o espaço foi convertido em um parque.

jallianwala bagh

Hoje em dia, é um lugar muito popular para o povo de Amritsar passear.  Apesar de estar localizado apenas uns 300 metros do Templo Dourado, o Jallianwala Bagh é um mundo aparte!

7. Se perder no templo da “Mata Lal Devi”

Do lado de fora, o templo da Mata Lal Devi parece um templo hindu normal.  Mas pegando a escada do lado esquerdo (logo depois de entrar), você pode entrar em um grande labirinto de “grutas” artificiais fascinantes!

mata lal devi temple

A entrada de uma das “grutas”

Este templo é ótimo para visitar com crianças, que se divertem nas várias grutas coloridas cheias de diversos deuses e deusas hindus – o templo é especialmente popular entre as famílias indianas com crianças.  Mata Lal Devi era uma mulher santa da cidade, e são as deusas hindus que tem destaque especial no templo dela.

Deixe ao menos 20-30 minutos para passar pelo labirinto inteiro!  E se for possível, visite com um indiano que poderia explicar o que tem nas diferentes grutas – tem muito mais para ver aqui que em outros templos hindus!  Se você estiver em uma longa viagem pela Índia, e todos os templos hindus já estão se parecendo muito um a outro, este templo e o Durgiana Temple são dois templos muito diferentes que você pode visitar em Amritsar.

**********

Uma dica sobre transporte em Amritsar: você não precisa pegar riquixá ou táxi da estação ferroviária para o Templo Dourado – frente à estação, tem um ônibus que é de graça!  Tem fila muito longa nesse ponto na hora do rush, mas é uma boa opção nos horários mais tranquilos.

Quanto a hospedagem: fora do alojamento que é oferecido de graça pelo Templo Dourado, tem muitíssimos hotéis perto do templo – clique aqui para procurar hotéis em Amritsar.

E uma última dica especial: Saia da cidade!  Tem muito para conhecer em Amritsar, mas são os vilarejos e povoadinhos que se destacam na região de Punjab (também escrito Panjabe em português).  Punjab produz uma grande porcentagem do trigo, arroz, mostarda, etc., da Índia – e assim que você sai da cidade, você já começa a passar por grandes planatações, uma depois da outra.  São nos vilarejos panjabis que você pode experimentar melhor a famosa cultura da região e a famosa hospitalidade do seu povo – se prepare para muitos, muitos, muitos convites para tomar chazinhos nas casas do povo!  Bem longe da rota turística, uns dias nos vilarejos de Punjab podem ser um ponto alto da sua viagem pela Índia!

(Você já visitou Amritsar?  Tem mais uma dica para compartilhar?  Comente abaixo!)

 

Sobre

Nasci nos Estados Unidos e vivi na Índia intermitentemente entre 2006 e 2014, em cidades como Ahmedabad e Mumbai. Atualmente moro em Minas Gerais. Já viajei em mais de 70 países, mas a Índia sempre vai ser muito especial para mim!

Marcado com: , ,
4 comentários sobre “Amritsar, Punjab – 7 coisas para fazer na cidade do Templo Dourado
  1. Jane Francisco Simoes disse:

    Boa Noite Alex,

    Quero seu contato, tenho uma loja e quero colocar no seu site India >)

  2. Alex disse:

    Oi Jane, pode entrar em contato através da página de Tudo Índia no facebook: https://www.facebook.com/tudoindia/ 🙂

  3. CECI BORCARD disse:

    Ameiii seu site. Parabéns pela iniciativa de reunir tudo de lindo e bom que pode-se encontrar na índia … deixei recado no seu face TUDO índia…desejo manter contato e conversar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.