Visto para a Índia

Todo brasileiro precisa de um visto para visitar a Índia.  As regras específicas para tirar o visto indiano variam de acordo com o propósito da estadia no país (turismo, trabalho, negócios, estudos, etc.)  Esta página vai explicar o processo para solicitar os tipos mais comuns de visto para a Índia.

(Note: Esta página foi atualizada em abril 2017 com as novas regras do visto indiano eletrônico.)




Dicas gerais para tirar o visto indiano

Como solicitar o visto indiano?

Se você vai fazer uma viagem de menos de 60 dias na Índia para turismo ou negócios, pode solicitar um “visto eletrônico” pela internet.

Para todos os outros vistos indianos (inclusive vistos de turismo ou negócios de mais de 60 dias):
* Residentes dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, e Rio Grande do Sul precisam pedir o visto do consulado indiano em São Paulo – via SEDEX.  (O consulado indiano em São Paulo não aceita solicitações de visto em pessoa.)
* Residentes de Minas Gerais tem a opção de pedir o visto no consulado indiano em Belo Horizonte (embora cobrem uma “taxa de serviço consular” de R$100,00 além das taxas mencionadas abaixo.)
* Residentes de todos os outros estados do Brasil precisam pedir o visto da embaixada indiana em Brasília – via SEDEX ou em pessoa.

Se você estiver planejando uma viagem longa pela Ásia (ou pelo mundo) e não vai viajar direto do Brasil para a Índia, você também pode tirar o visto indiano de turismo em outros países (por exemplo, no Nepal ou no Camboja), nas respectivas embaixadas indianas.

Quais documentos são necessários para solicitar o visto indiano?

A documentação exigida varia de acordo com a categoria de visto.  Confira as informações detalhadas abaixo para saber quais documentos você vai precisar no seu caso.

Quanto custa o visto indiano?

O custo do visto indiano depende da categoria do visto (e do prazo do mesmo).  Confira as informações abaixo sobre o visto específico que você pretende solicitar.

Como faço o pagamento para o visto indiano?

Confira as detalhes mais atualizadas no site da embaixada ou do consulado onde você vai solicitar o visto.

Posso prorrogar o visto indiano?

Um visto indiano de turismo não pode ser prorrogado.  É preciso sair do país antes do fim do prazo e pedir um novo visto de turismo.

Também não é possível mudar um visto de turismo para outra categoria de visto (trabalho, estudante, etc.)  Se você entrou na Índia como turista e depois achou um trabalho, por exemplo, vai precisar voltar para o Brasil para pedir um visto de trabalho.  Existem duas exceções: (1) quem casar na Índia com um visto de turismo pode mudar para um “entry visa”, e (2) quem tiver uma emergência medical (e não pode viajar) pode pedir uma extensão de emergência.

Alguns outros vistos, como os de trabalho e estudante, podem ser prorrogados – enquanto a pessoa ainda estiver trabalhando ou estudando no país.

Posso solicitar o visto indiano em outros países?

O visto indiano de turismo pode ser solicitado em embaixadas e consulados indianos em outros países – não só no Brasil.  Então, se você estiver planejando uma viagem longa pela Ásia, pode pedir o visto indiano no Nepal, por exemplo, ou na maioria dos outros países da região.  (Note: A partir de 2015, não é mais possível pedir o visto indiano de turismo na Tailândia se você não morar lá!)

Além disso, se o seu visto de turismo vai vencer, você pode ir para um país vizinho e pedir um novo visto – e voltar logo depois para a Índia.  O processo tende a ser mais ou menos igual em cada país – mas sempre é melhor ler os detalhes no site da respectiva embaixada antes de solicitar.

Os outros vistos indianos (trabalho, estudante, etc.) só podem ser solicitados no Brasil, ou no país onde você tiver residência legal.

Qual a diferença entre o visto indiano de trabalho e o visto indiano de negócios?

O visto indiano de trabalho é para quem vai ser contratado como funcionário com emprego fixo em uma empresa indiana.  O visto indiano de negócios é para quem vai viajar para a Índia para motivos de negócios, mas não vai ser contratado como funcionário em uma empresa indiana.  Confira mais informações abaixo.

Onde posso saber mais informações sobre o visto indiano?

As regras para o visto indiano mudam com frequência – e às vezes, os diferentes funcionários das diferentes embaixadas e consulados também são inconsistentes em como aplicam as regras!  Então, se você não achar as respostas para as suas perguntas abaixo, procure no site da embaixada ou consulado onde você vai solicitar o visto.  E se você não achar as respostas lá, entre em contato diretamente com a embaixada ou o consulado.  Se você postar as suas perguntas na internet, é bem possível que você receba respostas incorretas ou desatualizadas.  Só a embaixada ou o consulado pode lhe explicar as regras que vão aplicar no seu pedido de visto.

Repito, pois esta é a dica mais importante desta página: Para receber a resposta definitiva a qualquer pergunta ou dúvida que você tiver sobre o seu visto indiano, entre em contato com a embaixada ou o consulado.

Visto de turismo (Tourist visa)

Brasileiros que querem visitar a Índia para uma visita de turismo de até 60 dias podem pedir um “Visto de turismo eletrônico”.

Quem quiser visitar a Índia para mais de 60 dias precisa pedir o visto de turismo “normal”.

Visto de turismo eletrônico

Com o visto de turismo eletrônico, oficialmente “e-TV” (“e-tourist visa”), o turista:

  1. preencha um formulário online (em inglês) e faz upload de uma foto,
  2. paga a taxa (US$60),
  3. recebe uma autorização oficial por email,
  4. imprime esta autorização, e
  5. recebe o visto ao chegar no aeroporto na Índia, mostrando a autorização.

Este é o processo inteiro – você não precisa ir para a embaixada ou consulado, nem mandar nenhum documento via SEDEX.

A validade do visto eletrônico é de 60 dias; este visto não pode ser prorrogado.  O visto eletrônico tem que ser solicitado ao menos 4 dias (e não mais de 120 dias) antes da viagem.

(Essas informações foram atualizadas em abril 2017; antes, o prazo máximo do visto era de 30 dias, e só podia ser solicitado até 34 dias antes da viagem.  Se você achar esses números em outros sites, são desatualizados – na data que estamos atualizando aqui, até o site da embaixada da Índia em Brasília não está atualizado com essas informações!  Porém, as novas informações apresentadas aqui podem ser conferidas no site em que visto eletrônico é solicitado.)

Um visto indiano eletrônico é válido por uma entrada no país – quer dizer, não é permitido sair da Índia e entrar de novo no mesmo visto eletrônico.  Este visto pode ser solicitado um máximo de duas vezes por ano.

O visto eletrônico é válido para entradas em 24 diferentes aeroportos indianos – inclusive todos os aeroportos internacionais mais importantes da Índia (Délhi, Mumbai, Kolkata, Chennai, Bangalore, Goa, Kochi, etc.)

Visto de turismo “normal”

Se você quiser passar mais de 60 dias na Índia para turismo, você vai ter que mandar documentos via SEDEX (ou ir para a embaixada).

O prazo do visto de turismo geralmente é de 6 meses.  Teoricamente você pode solicitar vistos de turismo de 1 ano ou 5 anos, mas só concedem um prazo tão longo se você fornecer um bom motivo para pedir tanto tempo na Índia como turista – e mesmo assim, não vai poder ficar todo esse tempo sem sair do país.

Este prazo começa no dia que a embaixada ou o consulado concede o visto – não no dia da sua chegada à Índia!

O visto de turismo pode ser válido para uma entrada só (“single entry”) ou para “entradas múltiplas” (“multiple entry”).  Se você pretende sair da Índia e voltar dentro do prazo do visto, lembre-se de pedir um visto “multiple entry”!

O prazo do visto e o prazo máximo para cada estadia na Índia são diferentes!  Independentemente do prazo do visto, o prazo máximo que você pode ficar na Índia sem sair do país vai ser o que eles escrevem no visto (tipicamente 90 dias ou 180 dias).  Você vai ter que sair da Índia dentro deste prazo de estadia no país, mas (se tiver “multiple entry”) você pode voltar e ficar mais tempo no país até terminar o prazo do visto.

É oficialmente proibido trabalhar ou estudar na Índia com um visto de turismo.

O site da embaixada dá a seguinte lista dos requisitos para o visto de turismo:

  1. Preencher, imprimir, e assinar o formulário do site: www.indianvisaonline.gov.in/visa
  2. Passaporte válido por no mínimo 6 meses.
  3. 2 (duas) fotos tamanho 5cm x 5cm com fundo branco (as fotos enviadas devem ser as mesmas que foram inseridas no formulário acima).
  4. Certificado internacional da vacina contra febre amarela.
  5. Taxa de visto de turismo
    • validade de até 1 ano: R$315,00
    • validade de 1 a 5 anos: R$630,00
  6. Taxa de serviço ICWF.  Pagamento feito separadamente da taxa de visto. (R$10,00)
  7. Para brasileiros com dupla nacionalidade: anexar cópia do passaporte da outra nacionalidade e incluir taxa de Telex.
  8. Para estrangeiros residentes no Brasil: apresentar cópia do RNE e incluir taxa de Telex.
  9. Se desejar enviar a documentação via SEDEX, incluir taxa de SEDEX. (R$60,00)

 

Visto de trabalho (Employment visa)

Se você for quiser trabalhar para uma empresa na Índia, você vai precisar de um visto de trabalho.  É preciso ser contratado para o emprego antes de pedir o visto de trabalho – pois entre a documentação exigida para solicitar este visto estão uma carta de oferta de emprego e um contrato de trabalho.

Cônjuge/filhos de quem vai para a Índia com visto de trabalho precisam pedir o “entry visa”.

É importante notar que, no geral, a Índia só dá o visto de trabalho para quem vai ganhar mais de US$25.000 por ano.  Existem umas poucas exceções a essa regra – por exemplo, quem vai ensinar uma língua estrangeira na Índia ou quem vai cozinhar comida “étnica” na Índia.  Mas fora desses casos, não ache que você vai poder achar um trabalho qualquer para que você possa conseguir um visto indiano de trabalho – isso não funciona.  Se o trabalho não qualificar para uma das exceções, vai ter que cumprir com o salário mínimo de US$25.000 por ano. (Note: Fazem os cálculos em dólares americanos – mas vão começar a fazer os cálculos em rupias para evitar complicações com as flutuações das moedas. O novo mínimo vai ser de 1.625.000 rupias indianas, um valor que corresponde a uns R$80.000 ou US$25.000 em abril 2017. Para professores, o salário mínimo para um visto indiano de trabalho vai ser de 910,000 rupias indianas, uns R$45.000 em abril 2017.)

O prazo do visto de trabalho geralmente vai ser de um ano.  Pode ser renovado facilmente cada ano, desde que você ainda tenha um emprego na Índia.  O visto pode ser renovado mesmo se você mudar de emprego, desde que o emprego novo ainda seja qualificado para o visto (salário mínimo, etc.)  Se o período do contrato for menos de um ano, o prazo do visto vai ser de acordo com o período do contrato.

O site da embaixada dá a seguinte lista dos requisitos para o visto de trabalho:

  1. Preencher, imprimir, e assinar formulário do site: www.indianvisaonline.gov.in/visa
  2. Passaporte válido por no mínimo 6 meses.
  3. 2 (duas) fotos tamanho 5cm x 5cm com fundo branco.
  4. Certificado internacional da vacina contra febre amarela.
  5. Carta de oferta de emprego.
  6. Contrato de trabalho original em inglês, com todas as páginas autenticadas em cartório brasileiro e em cartório indiano
  7. Declaração em papel timbrado da empresa declarando que não há cidadãos indianos com as mesmas qualificações ou habilidades para o emprego
  8. Comprovação de qualificação educacional e profissional (currículo, diploma, certificados, todos autenticados em cartório)
  9. Taxa de visto de trabalho (entre R$380,00 e R$940,00, dependendo do prazo de validade solicitado)
  10. Taxa de Serviço ICWF.  Pagamento feito separadamente da taxa de visto. (R$10,00)
  11. Para estrangeiros: apresentar cópia do RNE e incluir taxa de Telex.
  12. Para brasileiros com dupla nacionalidade: anexar cópia do passaporte da outra nacionalidade e incluir taxa de Telex.
  13. Se desejar enviar a documentação via SEDEX, incluir taxa de SEDEX. (R$60,00)

 

Visto de negócios (Business visa)

O visto indiano de negócios é para quem vai para a Índia para assuntos relacionados a negócios ou trabalho – mas não vai ser contratado para um emprego fixo na Índia.  A validade do visto de negócios é de até um ano, dependendo do caso.

(A partir de abril 2017, a Índia disponibilizou um “visto eletrônico de negócios”, ou “e-Business visa”.  As regras são parecidas às regras do visto eletrônico de turismo – por exemplo, o prazo máximo de 60 dias.  Confira mais detalhes acima.)

O site da embaixada dá a seguinte lista dos requisitos para o visto de negócios:

  1. Preencher, imprimir, e assinar formulário do site: www.indianvisaonline.gov.in/visa
  2. Passaporte válido por no mínimo 6 meses.
  3. 2 (duas) fotos tamanho 5cm x 5cm com fundo branco.
  4. Certificado internacional da vacina contra febre amarela.
  5. Carta de apresentação da empresa brasileira à qual está vinculado, estando apta a arcar com todas as despesas.
  6. Carta convite da empresa indiana de interesse.
  7. Taxa de visto de negócios
    • validade de até 1 ano: R$435,00
    • validade de 1 a 5 anos: R$785,00
  8. Taxa de Serviço ICWF.  Pagamento feito separadamente da taxa de visto. (R$10,00)
  9. Para estrangeiros: apresentar cópia do RNE e incluir taxa de Telex.
  10. Para brasileiros com dupla nacionalidade: anexar cópia do passaporte da outra nacionalidade e incluir taxa de Telex
  11. Se desejar enviar a documentação via SEDEX, incluir taxa de SEDEX. (R$60,00)

 

Visto de estudante (Student visa)

O visto indiano de estudante é para quem vai para a Índia para estudar em uma instituição reconhecida.  É preciso ser admitido no curso antes de solicitar o visto.  O prazo do visto vai depender da duração do curso.

Se você ouviu falar de um “yoga visa” (“visto de yoga”), este é simplesmente um visto de estudante solicitado para o estudo de yoga.  O visto de estudante pode ser solicitado para estudos de yoga ou outros aspectos da cultura indiana, desde que sejam em uma instituição reconhecida.  Todas as outras regras do visto de estudante também são aplicáveis.

O site da embaixada dá a seguinte lista dos requisitos para o visto de estudante:

  1. Preencher, imprimir, e assinar formulário no site: www.indianvisaonline.gov.in/visa
  2. Passaporte válido por no mínimo 6 meses.
  3. 2 (duas) fotos tamanho 5cm x 5cm com fundo branco.
  4. Certificado internacional da vacina contra febre amarela.
  5. Carta de admissão da instituição de ensino com estrutura de taxas.
  6. Certificado de Não Objeção do Ministério da Saúde da Índia, para cursos de medicina
  7. Extrato bancário atual do aplicante ou do patrocinador.
  8. Taxa de visto de estudante – validade: de acordo com a duração do curso. (R$255,00)
  9. Taxa de Serviço ICWF.  Pagamento feito separadamente da taxa de visto. (R$10,00)
  10. Para estrangeiros: apresentar cópia do RNE e incluir taxa de Telex.
  11. Para brasileiros com dupla nacionalidade: anexar cópia do passaporte da outra nacionalidade e incluir taxa de Telex
  12. Se desejar enviar a documentação via SEDEX, incluir taxa de SEDEX. (R$60,00)

 

Outros vistos indianos comuns

Entry visa / “X visa” (Visto de entrada)

Este visto é para casos que não cabem nas outras categorias de visto. Alguns dos casos mais comuns em que é preciso pedir um “entry visa” são:
(1) Cônjuge/filhos de quem vai para a Índia com visto de trabalho, estudante, etc.
(2) Quem casa com um indiano enquanto está na Índia com visto de turismo.  Neste caso, é preciso pedir o “entry visa” antes do fim do prazo do visto de turismo para não ter que sair do país nessa data.  (Este é o único caso em que é possível mudar a categoria do visto indiano, sem sair do país.)

O visto de entrada custa entre R$290 e R$630 (dependendo do prazo solicitado), mais as sobretaxas aplicáveis.   Entre em contato com a embaixada ou o consulado para mais detalhes sobre a documentação que exigem no seu caso.

Transit visa (Visto de trânsito)

O visto de trânsito é para quem vai ficar menos de 72 horas na Índia, em trânsito entre 2 outros países.  É preciso ter um bilhete aéreo de saída do país.

O visto de trânsito custa R$65, mais as sobretaxas aplicáveis.  Este visto pode ser solicitado em outros países (por exemplo, no Nepal); as taxas podem variar.

Research visa (Visto de pesquisa)

Este visto é para quem vai participar em projetos de pesquisa na Índia.  É preciso fornecer uma descrição do projeto e outra documentação (por exemplo, carta convite e carta de apresentação da instituição na Índia).

O visto de pesquisa custa entre R$290 e R$630 (dependendo do prazo solicitado), mais as sobretaxas aplicáveis.

Journalist visa (Visto de jornalista)

Jornalistas indo para a Índia para qualquer propósito precisam solicitar um visto de jornalista.  A documentação exigida pode variar dependendo do caso; o site da embaixada oferece a lista seguinte: uma declaração do veículo de comunicação informando os assuntos a serem abordados, um sinopse detalhada em inglês das atividades a serem desenvolvidas na Índia, uma carta a respeito do projeto, dados dos integrantes da equipe, uma lista dos equipamentos, uma listas dos locais e datas de gravação, e uma declaração de pagamento dos custos da viagem pela empresa.

O visto de jornalista tem uma validade de 3 meses e custa R$255,00, mais as sobretaxas aplicáveis.




Planejando uma viagem para a Índia? Leia também nossas dicas sobre voos para a Índia e hotéis na Índia.